Passada mais de uma década da criação dos ODM, o foco da Conferência Rio+20, em 2012, foi a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável. Na ocasião, iniciou-se o debate sobre um novo pacto, dessa vez, pautado no entendimento de que “qualquer nova agenda do desenvolvimento só terá impacto sobre a vida das pessoas, se for implementada com sucesso em nível local”, como expressado na Declaração Final da Conferência.

Desde então, nações, organizações internacionais e governos locais discutiram 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foram aprovados em setembro de 2015, em encontro sediado em Nova York. Para serem cumpridos, os novos objetivos também deverão ser observados nos territórios, onde o impacto das ações é mais imediato.